Histórico

O Programa de Pós-Graduação em Entomologia Agrícola (PPGEA) iniciou suas atividades em 2004 após desmembramento do programa de Pós-Graduação em Fitossanidade da UFRPE, tornando-se o primeiro programa desta área de concentração em todo o Norte/Nordeste do País naquela ocasião.

O PPGEA demonstra forte consolidação ao longo desses anos como podemos contabilizar a titulação de 68 Mestres e 56 Doutores. Os egressos doutores do PPGEA estão envolvidos em pesquisa, ensino e extensão em PE em instituições federais como a própria UFRPE, UFPE e IFET de PE, e nas demais instituições do estado como IPA e UPE, além de instituições privadas de ensino, bem como nos demais secretarias do governo. Contempla ainda outras instituições fora de PE como a Embrapa, IFES, IFET, universidades estaduais e empregas privadas do setor do agronegócio.  

Em 2009, após cinco anos de funcionamento e já tendo titulado 27 Mestres e 10 Doutores, o programa obteve conceito 5 na CAPES.

Ao longo dos anos, o curso constou de duas linhas de pesquisa: Biologia, Taxonomia e Ecologia de Insetos e Ácaros de Importância Agrícola (i) e Manejo Integrado de Pragas (ii). Em, 2014, a partir de duas contratações de docentes, houve um realinhamento das linhas de pesquisa, sendo oferecidas três linhas de pesquisas: Bioecologia de insetos e ácaros, Manejo integrado de pragas, e Taxonomia e Sistemática de insetos e ácaros. Assim, a partir de 2014, o PPGEA conta com mais dois professores permanentes (um na área de comportamento e interação inseto-planta e outro na área de taxonomia e sistemática de insetos).

O trabalho de titulação e publicações com impacto nacional e internacional tem propiciado o estímulo e a visibilidade ao PPGEA. Em síntese, o programa tem uma amplitude dentro da subárea do conhecimento da Fitossanidade (Entomologia Agrícola), abrangendo desde a morfologia, histologia, biologia básica dos insetos e ácaros até conhecimento mais avançados de química, bioquímica e biologia molecular aplicado à Entomologia. Assim, o esforço do corpo docente é sempre dar formação de qualidade aos discentes, ampliando as oportunidades de conhecimento mediante programas de intercâmbio em docência e pesquisa como o PROCAD e, posteriormente, PROCAD NF (2015-2019), coordenado pelo PPGEA com a UFGD e UFES, projetos de Escola de Altos Estudos da CAPES (2012) e professores visitantes do exterior em 2015.